Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 27/04/2016

Servidores estaduais do Ceará preparam greve

Os servidores públicos estaduais do Ceará, reunidos em plenária na cidade de Fortaleza na segunda-feira (25), indicaram a construção de uma greve geral no serviço público do estado. Os servidores cearenses exigem que o governo reponha a inflação em suas remunerações, com reajuste de 12,67%, cobram o fim da suspensão das promoções e progressões, e criticam o rompimento da data-base - que deveria ter ocorrido em janeiro.

A plenária dos servidores indicou aos sindicatos que realizem assembleias gerais em suas bases até o dia 15 de maio, com o intuito de construir a greve. Os trabalhadores da educação básica, maior categoria do serviço público cearense, já estão em greve. Os docentes das três universidades estaduais cearenses participaram da plenária. Além das reinvindicações gerais, o movimento docente ainda exige o cumprimento imediato das reivindicações da categoria, entre as quais estão a nomeação de professores já aprovados em concurso, obra no campus de Itapipoca, revogação de verbas, implantação dos direitos dos professores.

Epitácio Macário, 2º vice-presidente e um dos coordenadores do Setor das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (Setor das Iees/Imes) do ANDES-SN, ressalta que os docentes universitários estão mobilizados em conjunto com as demais categorias do serviço público cearense. Segundo o diretor do ANDES-SN, o Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual do Ceará (Sinduece – Seção Sindical do ANDES-SN) está percorrendo os campi do interior para mobilizar a categoria.

“O Sinduece-SSind já esteve em Quixadá, Crateús e Itapipoca. No dia 26 está em Limoeiro do Norte, dia 27 em Iguatu. Dia 29, sexta-feira, haverá assembleia em Fortaleza”, comenta Macário. Segundo o docente, o campus Itapipoca já está em greve das três categorias (docentes, servidores e estudantes), e em Crateús os estudantes também estão em greve.

Epitácio Macário cita também o crescimento da mobilização do Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual Vale do Acaraú (Sindiuva – Seção Sindical do ANDES-SN), que também caminha rumo à greve. “Já os docentes da Universidade Regional do Cariri (Urca) saíram recentemente de uma greve local para exigir a realização de concurso público acordado em greves anteriores e que o governo estadual não havia atendido”, conclui o diretor do ANDES-SN.

Fotos do Sinduece-SSind.


Fonte: ANDES-SN


0
|
0
| Denunciar

0 comentários | 966 visualizações | 0 avaliações

Comentar esta notícia