Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 06/06/2017

Regional Sul do ANDES-SN realiza palestras sobre reforma da Previdência no Paraná

Durante a semana de mobilização contra os projetos que atacam os direitos da população brasileira, que culminou no Ocupe Brasília, no dia 24 de maio, a Regional Sul do ANDES-SN realizou palestras em diversos campi da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e da Universidade Estadual de Maringá (UEM), ambas localizadas no Paraná, acerca da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, da contrarreforma da Previdência e as consequências na vida dos docentes e demais trabalhadores brasileiros, caso seja aprovada.
 
"Desde o ano passado iniciamos algumas visitas nos campi da UTFPR - por meio da Regional Sul do ANDES-SN e da Seção Sindical dos Docentes da UTFPR (Sinduft-PR –SSind. do ANDES-SN) -, e identificamos muitas dúvidas por parte dos docentes com relação à contrarreforma da Previdência, especialmente, na parte jurídica. E, a partir destas demandas, fizemos as palestras nos campis, sobre as consequências desse projeto", explicou Altemir José Borges, 1° tesoureiro da Regional Sul do Sindicato Nacional.
 
As palestras, ministradas por Marcelo Trindade, assessor jurídico da Regional Sul e da Sinduft-PR SSind., passaram pelo campus da UTFPR, situado em Cornélio Procópio, na tarde do dia 22 de maio; pelo campus da UEM, em Maringá, no dia seguinte pela manhã; e, a tarde, no campus da UTFPR, em Apucarana. No último dia, 24, foi a vez do campus de Londrina da Tecnológica do Paraná receber o assessor jurídico.
 
O 1° tesoureiro da Regional Sul do Sindicato Nacional avaliou as palestras como instrumentos necessários para o enfrentamento das contrarreformas em curso no país.  “Temos que lutar, não somente contra a reforma da Previdência, mas também contra a Trabalhista. Devemos lutar, por exemplo, para que os engenheiros formados na Universidade Tecnológica, ou seja, profissionais liberais, tenham um emprego, com todos os direitos trabalhistas existentes hoje e não sejam obrigados a trabalhar como Pessoa Jurídica, quando formados. Somente iremos derrotar os ataques deste ‘pseudo governo’ com uma base forte e, para isso, entre outras medidas, é necessária a sindicalização dos docentes que ainda não fizeram a sua filiação. Esta luta é de todos”, concluiu.

Foto: Regional Sul do ANDES-SN


Fonte: ANDES-SN


0
|
-1
| Denunciar

0 comentários | 758 visualizações | 1 avaliações

Comentar esta notícia