Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 06/08/2018

GTPE debate residência pedagógica, capacitismo e EAD

Em reunião do Grupo de Trabalho de Política Educacional (GTPE) do ANDES-SN, realizada nos dias 4 e 5 de agosto em Brasília (DF), docentes de todo o país debateram a residência pedagógica instituída pela Portaria 38/2018 da Capes. Os docentes também debateram a organização de um Seminário Nacional sobre Capacitismo, um Seminário sobre Ensino à Distância (EAD) e do III Encontro Nacional de Educação (ENE).

A reunião contou com a presença de 18 docentes, representando 12 seções sindicais. O debate sobre a residência pedagógica foi iniciado com uma apresentação do professor Nilson Cardoso, da Universidade Estadual do Ceará (Uece). O docente apontou uma série de problemas no programa instituído pela Capes: a imposição da Capes com relação aos critérios de execução do programa fere a autonomia das Instituições de Ensino Superior (IES), a divisão dos estudantes estagiários entre residentes e não residentes, entre outros.

Raquel Araújo, 1ª tesoureira do ANDES-SN e uma das coordenadoras do GTPE, ressalta que o debate sobre a residência pedagógica foi deliberado pelo 63º Conad, realizado em Fortaleza (CE) no último mês. “O ANDES-SN tem uma posição aprovada em congresso de lutar contra a Portaria 38/2018 da Capes, que trata da residência. A exposição de Nilson servirá para subsidiar a produção de materiais sobre o tema”, comenta. O GTPE produzirá um InformANDES Especial para tratar da residência pedagógica, além de outros assuntos como a Contrarreforma do Ensino Médio, a Escola Sem Partido e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A coordenadora do GTPE aponta que a Portaria 38/2018 traz muitos problemas. “Não há flexibilidade no número de estudantes na residência, por exemplo. Os grupos só podem ser formados por 24 estudantes, nem mais, nem menos, o que afronta a autonomia universitária. O programa também possibilita a substituição de professores da rede básica por residentes, aprofundando o processo de precarização do trabalho docente”, critica.

Seminários

O GTPE também discutiu a organização de dois seminários no segundo semestre de 2018. Nos dias 8 e 9 de dezembro terá lugar um Seminário sobre EAD, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Já a cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, receberá um Seminário sobre o Capacitismo, no dia 29 de setembro. Esse evento será organizado em conjunto pelo GTPE e pelos Grupos de Trabalho de Política de Classe Para Questões Étnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGS) e de Seguridade Social e Assuntos de Aposentadoria (GTSSA).

A organização do III ENE, previsto para o mês de abril de 2019 na capital federal, também foi discutida pelos docentes presentes.


Fonte: ANDES-SN


+2
|
0
| Denunciar

0 comentários | 263 visualizações | 2 avaliações

Comentar esta notícia