Ato ocupa Esplanada em defesa da Educação e da aposentadoria

Atualizado em 12 de Julho de 2019 às 19h02

Milhares de estudantes, trabalhadores e trabalhadoras de todo o País ocuparam a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para um grande Ato Nacional, na manhã desta quarta-feira, 12. O encontro aconteceu para reafirmar a luta contra a Reforma da Previdência e em Defesa da Educação.

O ato faz parte das atividades do 57º Congresso da União Nacional dos Estudantes (Conune) e, por ser um momento decisivo para os trabalhadores de todo o País, foi incorporado à programação do 64º Conselho do Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN).

Raquel Dias, 1ª Tesoureira do ANDES-SN, destacou que a entidade não poderia deixar de participar de um momento como esse, em que estudantes se unem à classe trabalhadora para defender os direitos sociais. “O ANDES Sindical Nacional esteve na Esplanada dos Ministérios para participar de mais um ato em defesa da educação pública, junto com outras entidades. Neste momento em que são realizados tanto o Congresso da UNE, quanto o Conad do ANDES, aproveitamos os dois eventos para manifestar e defender a educação, os direitos de todos e lutar contra a reforma da previdência e a destruição dos direitos da classe trabalhadora e da juventude do Brasil”, pontuou a dirigente sindical.

Os participantes da mobilização se concentraram no Museu da República às 10h e iniciaram uma passeata em direção ao Congresso Nacional. Cerca de 20 mil pessoas, segundo os organizadores, marcharam por mais de duas horas cantando e entoando palavras de ordem contra o desmonte do estado promovido pelo atual chefe do poder executivo, Jair Bolsonaro.

Na avaliação de Antonio Gonçalves, presidente do ANDES-SN, a mobilização de hoje - sexto grande ato do primeiro semestre do novo governo -, foi extremamente vitoriosa e positiva para a luta do movimento sindical e estudantil. “Nós conseguimos reunir uma grande manifestação. Uma demonstração clara de que a educação é um tema que unifica a nossa categoria e a nossa classe. Diversas entidades da educação estavam presentes, tais como movimentos estudantis e centrais sindicais, e é desse modo: na rua, em unidade de ação, que nós vamos conseguir derrotar todo o projeto neoliberal em curso. Seja a reforma da previdência, seja a reforma universitária que o governo já anuncia, os cortes na educação e tantos outros ataques que nós temos que derrotar. Hoje foi uma grande demonstração da nossa capacidade de unidade”, avaliou o presidente.

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS