Entidades ligadas à Educação se mobilizam no março de luta contra Bolsonaro

Atualizado em 24 de Março de 2021 às 17h44

Centrais sindicais, entidades ligadas à área da Educação, entre elas o ANDES-SN, frentes e fóruns se mobilizam neste mês de março em defesa da vida, da vacina, dos serviços públicos, do emprego, pela liberação imediata do auxílio emergencial que atenda às necessidades da classe trabalhadora e por um lockdown nacional para conter a propagação da Covid-19. Nos próximos dias serão realizadas diversas atividades que irão denunciar a situação do país e os ataques do governo de Jair de Bolsonaro contra o serviço e servidores públicos.

"Será mais uma semana de mobilização para preparação de lutas maiores que virão e que serão necessárias nos próximos meses. Estamos e vamos permanecer em luta, construindo unidade, construindo as pautas que nos unificam, ampliando a unidade para fazer o enfrentamento que esse governo merece e que precisa ser feito para derrotar esse governo Bolsonaro", ressalta Rivânia Moura, presidenta do ANDES-SN.

Dia de Luta
Nessa quarta (24), servidoras e servidores públicos federais, estaduais e municipais realizaram um Dia Nacional de Luta, Mobilizações, Paralisação e Greve do Funcionalismo Público. Por todo o país, foram organizadas carreatas, panelaços e suspensão das atividades.

O ANDES-SN elaborou e participou de várias atividades, entre elas, uma vigília online com participação de docentes de diversas instituições, parlamentares e representantes de outras entidades. Assista!

As seções sindicais espalharam faixas, cartazes, outdoors e também realizaram protestos em espaços públicos. Confira as fotos.

Em defesa da Educação Pública
O domingo (28) será marcado pelo Dia de Solidariedade em defesa da vida e da educação pública. Em seguida, nos dias 29 e 30, ocorrerão atos simbólicos em defesa da educação pública. No dia 31, será realizada a Plenária Nacional em Defesa da educação pública, às 14h, virtualmente e transmitida pelas redes sociais das entidades da Educação. Entre as pautas, está a luta por mais recursos para a educação pública, que sofrerá novos cortes no orçamento de 2021, que está para ser votado no Congresso Nacional.

Para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça!
Já no dia 1º de abril, data marcada pelo início da ditadura empresarial-militar no país, será realizado o Dia da Denúncia: Ditadura Militar, Nunca Mais, com atividades que lembrarão os crimes cometidos nesse período e saudará aquelas e aqueles que lutaram pela liberdade e democracia.

Saiba Mais
Servidoras e servidores realizam jornada de lutas de 15 a 24 de março

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS