Rompendo o silêncio na Cinelândia

Atualizado em 27 de Maio de 2020 às 13h39
FOTO: Elisângela Leite

 

Na manhã desta quarta-feira, 27, um grupo ocupou as escadarias da Câmara de Vereadores da cidade do Rio de Janeiro, para gritar FORA BOLSONARO e MOURÃO. No encontro, estiveram presentes representantes do ANDES Sindicato Nacional, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Fórum de Saúde do Rio de Janeiro, e os coletivos Nenhum Serviço de Saúde a Menos (NSSM), COMBATE, CORRENTEZA, CONTRAPODER, JUNTOS e EMANCIPA. Reunidos, os representantes e as representantes das entidades seguraram cruzes e faixas com dizeres Fora Bolsonaro e Mourão e também A vida acima dos lucros e Contra o Genocídio das Periferias. 

A ação política foi pensada em solidariedade aos milhões de trabalhadores e trabalhadoras que estão morrendo no país e também em defesa dos profissionais da saúde que reivindicam Equipamentos de Proteção Individual (EPI's) e condições de trabalho para enfrentar a pandemia. Além disso, os participantes também manifestaram contra o genocídio nas periferias, promovido pelo governo Bolsonaro/Mourão. 


Segundo os organizadores, o grito, em meio ao "silêncio" das ruas, serve para demonstrar que haverá resistência e todos enfrentarão os governos e suas ações fascistas, mesmo diante da pandemia que o Brasil enfrenta.

Para Eblin Farage, secretária-geral do ANDES-SN, que esteve presente na atividade, ações como essa, que garantem o distanciamento social e a segurança de todos, sem aglomerações, devem ser organizadas pelas entidades. ‘‘É necessário ousarmos para além das redes sociais para derrubar esse governo", pondera.

Atos parecidos foram organizados em várias cidades do Brasil.

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS