Após ato, docentes do Ceará conquistam reunião com o governo para debater progressões e promoções

Atualizado em 26 de Novembro de 2019 às 18h06

Os docentes das universidades estaduais do Ceará conquistaram uma vitória importante na terça-feira (19). Pela manhã, os professores se reuniram em um ato em frente da Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado (Seplag) e reivindicaram a liberação dos processos de progressões e o pagamento imediato das promoções dos docentes.

Após a pressão do movimento, o secretário da Seplag, Flávio Jucá recebeu um comissão ampliada formada por docentes das três seções sindicais do ANDES-SN (Sinduece, Sindurca e Sindiuva).

Durante a reunião, os docentes cobraram um posicionamento a respeito dos processos de progressões e promoções represados no órgão. Flávio Jucá afirmou que irá liberar todos os processos que se encontram na Seplag para a Casa Civil e, no período de uma semana, será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). O secretário ainda se comprometeu a pagar todos os retroativos a partir de dezembro de 2019 de forma parcelada em até 10 vezes, com parcela mínima de R$ 2 mil paga em folha mensal.

Desde abril, a Sinduece SSind., tem cobrado de órgãos de governo um posicionamento a respeito dos processos de progressões e ascensões. Segundo a seção sindical, atualmente, são 103 processos distribuídos na Seplag, 38 na Casa Civil  e 15 na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece).

De acordo a diretoria da Sinduece SSind., o saldo político é positivo, uma vez que o governo cedeu à pressão dos sindicatos e da categoria, que amarga 20,64% de perdas salariais desde 2015.

Pauta
Além da liberação dos processos de progressões e o pagamento imediato das promoções, os docentes lutam desde 2015, junto om outas categorias dos servidores públicos do Ceará, por reposição inflacionária nos salários de 20,64% e a abertura de concursos públicos.

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS