Comunidade da Uneb se mobiliza em campanha de doação de sangue na Bahia

Atualizado em 16 de Junho de 2020 às 14h47

 

A comunidade acadêmica da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) tem realizado uma ampla mobilização de doação de sangue durante a pandemia da Covid-19. A campanha “Conectados pela Vida” tem como objetivo sensibilizar a população para a manutenção do estoque de bolsas de sangue da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), que se encontra em estado crítico. Em um mês, a Fundação viu o seu número de doadores cair 50% entre fevereiro para março, mês em que os casos de novo coronavírus começaram a se alastrar pelo país. 

A iniciativa foi idealizada pelo Departamento de Ciências da Vida (DCV) da Uneb, no mês de maio, e conta com a parceria da Uneb e o Hemoba e, também, o apoio de entidades representativas dos estudantes e trabalhadores, entre elas, a Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb -Seção Sindical do ANDES-SN). 

 “A campanha surgiu a partir do esforço em pensar quais tipos de respostas à universidade poderia dar nesse momento da pandemia em que a área da Saúde precisa de reforços para que o SUS seja capaz de atender toda a dimensão da pandemia”, disse Victor Rocha, professor do curso de Medicina e idealizador da campanha. 

De acordo com o docente, a campanha busca conscientizar sobre a importância da doação de sangue. “A curto prazo, a campanha tem como objetivo apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS) e a longo prazo queremos contribuir com a fidelização desses doadores para que eles possam colaborar com a captação de sangue na Bahia”, pontuou. 

O sangue é essencial, por exemplo, para o tratamento de anemias crônicas, acidentes que causam hemorragias, complicações decorrentes da dengue, febre amarela, tratamento de câncer e outras doenças graves. O consumo é diário, contínuo e essencial para a população. 


Para Caroline Lima, 1° secretária do ANDES-SN, a campanha é muito importante para salvar vidas, além de fortalecer o Hemoba e o SUS.  “A doação de sangue, além de todas as ações de solidariedade que estão sendo feitas nesta pandemia, é importante para garantir que as pessoas que estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), internadas por conta da Covid-19 tenham acesso a sangue caso precisem”. 

Estrutura


De acordo com Victor Rocha, a campanha foi viabilizada a partir da estrutura multicampi da Uneb. Há centros para doação de sangue em 16 das 24 cidades baianas em que há campus da universidade. “A Uneb tem um potencial enorme, existe uma comunidade acadêmica que passa dos 30 mil estudantes e 2 mil professores que estão distribuídos no estado. Fizemos um cruzamento das cidades em que a Uneb  e a Hemoba estavam presentes, juntas, no estado da Bahia, o que nos levou a mapear 16 cidades com professores, técnicos e estudantes que poderiam ter deslocamentos curtos para doar sangue e colaborar com esse insumo estratégico para que todo o paciente internado tenha, nesse momento crítico, todos os recursos necessários para um tratamento efetivo e resolutivo no local e evitar o tratamento de pacientes graves em Salvador”, contou. 


Doação
Para evitar a aglomeração de pessoas nos pontos de coleta do material, é recomendado o agendamento da doação, quando for possível. A campanha disponibilizou um formulário para atender e mapear os doadores e as, possíveis, dificuldades para fazer a doação de sangue. 
“A partir do resultado desse questionário nós estamos conseguindo, junto aos diretores de departamento, viabilizar a doação de sangue daqueles estudantes, por exemplo, que têm dificuldades em se deslocar até o posto de coleta”, alertou o professor Vitor. 

Para mais informações sobre agendamento, acesse www.hemoba.ba.gov.br ou envie um email para horamarcada@hemoba.ba.gov.br. 

Multirão Uneb pela Vida

Outras ações de solidariedades estão sendo realizadas pela comunidade da Uneb, como o “Multirão Uneb pela Vida”, criado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), neste momento da pandemia.  No dia 9 de junho, por exemplo, foram distribuídas 38 cestas e kits de higiene pessoal para 22 terceirizados, 2 estudantes e 14 pessoas da comunidade externa do campus XVIII. 


“A universidade está se movimentando para enfrentar a pandemia com a participação dos professores, além de ser uma participação importante de solidariedade e em defesa da vida nesse momento em que a necropolítica do governo de Jair Bolsonaro tenta colocar o lucro acima da vida e a participação de professores, técnicos e estudantes nessa campanha reafirma para nós que a vida está acima dos lucros”, disse a diretora do Sindicato Nacional.

Compartilhe...

Outras Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS