NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA E HOSTILIDADE SOFRIDA PELO(A)S PESQUISADORE(A)S DA UFPEL QUE TRABALHAM NO LEVANTAMENTO NACIONAL RELACIONADO A VELOCIDADE DE EXPANSÃO DA COVID-19 NO BRASIL.

NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA E HOSTILIDADE SOFRIDA PELO(A)S PESQUISADORE(A)S DA UFPEL QUE TRABALHAM NO LEVANTAMENTO NACIONAL RELACIONADO A VELOCIDADE DE EXPANSÃO DA COVID-19 NO BRASIL.

Publicado em 26 de Maio de 2020 às 14h00

NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA E HOSTILIDADE SOFRIDA PELO(A)S PESQUISADORE(A)S DA UFPEL QUE TRABALHAM NO LEVANTAMENTO NACIONAL RELACIONADO A VELOCIDADE DE EXPANSÃO DA COVID-19 NO BRASIL

 

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) desenvolve a pesquisa EPICOVID19-BR, o maior estudo populacional sobre o coronavírus no Brasil. O estudo é coordenado pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade, inclusive o EPICOVID19-BR é financiado e apoiado pelo Ministério da Saúde e já concluiu três fases, incluindo a testagem de anticorpos para coronavírus em 13.189 pessoas, de nove cidades gaúchas. Uma ação tão importante para salvar vidas no país vem enfrentando dificuldades e agressões por conta das ações anticientíficas e terraplanistas, além do discurso de ódio do Governo Federal.

Diante disso, compreendemos que são responsabilidade desse governo de extrema direita as agressões que vem sofrendo professoras e professores, em todo país, transformado(a)s em inimigo(a)s número 1 da sociedade. Na data de 25 de maio de 2020, quando pesquisadore(a)s da Universidade Federal de Pelotas realizavam o levantamento de dados e testagens rápidas para a Covid-19 na população, foram covardemente atacado(a)s por militantes bolsonaristas, revelando mais ainda as consequências das ações desse governo. O Brasil hoje é o terceiro país no mundo com maior número de mortes em 24h pelo Coronavírus.

Nós do ANDES-SN repudiamos a violência e as ações anticiência incentivadas pelo Governo Federal, pois tais ataques são a expressão do ódio ao conhecimento e à educação, tão difundidos pelo governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro, que se materializa das mais diversas formas, como nos cortes orçamentários das universidades, institutos e CEFET, que impactam diretamente no ensino, na pesquisa e na extensão, mas também podemos notar no ódio à academia. Também não podemos esquecer sua materialidade no desrespeito constante por parte do governo, no que tange a nomeação de gestore(a)s das IFES, como nomeação de menos votado(a)s e até de nomeação de interventores.

Manifestamos nosso irrestrito apoio e solidariedade à(o)s pesquisadore(a)s agredido(a)s e reafirmamos que esse governo genocida não nos calará. E em defesa da vida acima dos lucros, nos solidarizamos também com as famílias das mais de 23 mil vítimas fatais da necropolítica e da Covid-19.  Continuemos de nossas janelas e nas redes sociais, enquanto perdurar a pandemia, ecoando nossa posição de basta Bolsonaro/Mourão.

 

#avidaacimadoslucros

#emdefesadaciência

#BastaBolsonaro

#BastaMourão

Brasília (DF), 26 de maio de 2020

 

Diretoria Nacional do ANDES-SN

 

 

Outras Notas Politicas
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS