NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA SOFRIDA POR DIRETORE(A)S DO ANDES-SN

NOTA DA DIRETORIA DO ANDES-SN DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA SOFRIDA POR DIRETORE(A)S DO ANDES-SN

Publicado em 31 de Julho de 2019 às 09h46

            No domingo, 15 de julho, integrantes da diretoria do ANDES-SN Regional Rio de Janeiro, bem como a Vice-Presidente da ASDUERJ S.Sind. vivenciaram situação vexatória junto ao Hotel St. Paul. Na ocasião, Dan Gabriel D'Onofre (1º Secretário da Regional RJ do ANDES-SN), Rosineide Freitas (1ª Tesoureira da Regional RJ do ANDES-SN) e Deborah Fontenelle (ASDUERJ S.Sind.), hospedado(a)s junto(a)s ao referido meio de hospedagem para acompanhar o 64º CONAD sediado pela ADUnB Seção Sindical, foram vítimas de provocações motivadas por parte de um hóspede que ao identificá-lo(a)s como militantes sindicais, ofendeu não apenas Rosineide Freitas, como tentou, sem sucesso, promover cena de agressões a Dan Gabriel D'Onofre.

            O agressor, anteriormente, estava em pleno saguão do hotel a escutar música de modo ensurdecedor, sem qualquer mediação por parte da gerência ou de funcionários do St. Paul. Aqui, vale destacar que o referido agressor, homem branco de meia idade, foi acionado educadamente por Dan Gabriel D'Onofre para que abaixasse o som de modo a permitir que ele e suas companheiras pudessem continuar a conversar. Após isso, o mesmo foi à mesa onde encontravam-se o(a)s integrantes do ANDES-SN para cobrar explicações e nessa ocasião desferiu ofensas, chegando ao ponto de referir-se à Rosineide de forma depreciativa com a expressão "gordona" e insinuar que ela estava gestante. Vale destacar aqui que a professora Rosineide Freitas, mulher negra, e Dan Gabriel D'Onofre, homem gay, previram que o agressor apenas não o(a)s ofendeu pejorando suas identidades por estar em um local equipado com aparelhos de filmagem, bem como testemunhas, devido à previsibilidade de crime tipificado em lei. Ainda assim, após a vinda de um dos funcionários do hotel, o agressor se afastou de sua mesa, entoando aos gritos o nome do atual Presidente da República, bem como apontando-o(a)s como "gente de sindicato".

            O ANDES-SN repudia tanto o ataque do hóspede à(o)s nosso(a)s integrantes, como a negligência por parte da gestão do Hotel St. Paul, reforçando que não retrocederemos um passo sequer no combate ao machismo, ao racismo, à LGBTTfobia e às práticas fascistas que se manifestam no seio da sociedade brasileira. O orgulho de nossa história e de nossa prática sindical não será diminuído e nem maculado. Nossa luta seguirá, sempre em prol de um projeto classista pelos direitos da  classe trabalhadora.

 

Não toleraremos violência contra aos que lutam!

 

Lutar não é crime!

 

Toda solidariedade a Dan Gabriel D'Onofre e Roseneide Freitas!

 

Brasília (DF), 30 de julho de 2019

 

 

Diretoria Nacional do ANDES-SN

Outras Notas Politicas
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EVENTOS